estrada rodovia

Entenda quais são os tipos de dispositivos auxiliares de trânsito

0 Comments
estrada rodovia

Você sabe dizer quais são os principais tipos de dispositivos auxiliares de trânsito? Se não, é importante aprender, especialmente se pretende visitar outro país e dirigir por lá.

Isso é importante por causa da Convenção de Viena sobre Trânsito Viário, que foi um evento que determinou regras para que todos os países tenham um conjunto padrão de normas e regras, de modo a facilitar para turistas e empresas.

Portanto, é importante conhecer os principais tipos de dispositivos auxiliares de trânsito, mesmo que você não os veja com muita frequência na sua vida de motorista.

Confira a seguir quais são eles!

O que são dispositivos auxiliares de trânsito?

Antes de começarmos a falar sobre os diferentes tipos de dispositivos auxiliares de trânsito, é importante explicar do que estamos falando em primeiro lugar.

Isso porque existem vários tipos distintos de sinalização viária. Os principais são aqueles que você provavelmente vê o dia todo: a sinalização horizontal e vertical, a luminosa, sonora e gestual.

No entanto, também existem alguns dispositivos de trânsito auxiliares para complementar toda a informação necessária para os motoristas.

Assim, podemos definir os dispositivos auxiliares como elementos que são aplicados em algum lugar da via ou próxima dela, de maneira a tornar a vida do motorista mais fácil, simples ou segura.

Os dispositivos podem ser feitos de vários materiais, cores ou formatos diferentes, de modo a se adaptar aos contextos específicos de cada situação.

Por isso, para entendermos mais os dispositivos auxiliares, precisamos conferir a seguir quais os principais tipos de dispositivo utilizados no trânsito nacional e internacional.

Quais são os tipos de dispositivos auxiliares de trânsito?

Agora que já entendemos do que estamos falando, é hora de entender quais são os tipos de dispositivos auxiliares de trânsito. São muitos ou poucos? Vejamos a seguir!

No geral, temos 7 principais tipos de dispositivos auxiliares no trânsito, cada um definido pela sua função na via. São eles:

  1. Dispositivos delimitadores;
  2. Dispositivos de canalização
  3. Dispositivos de sinalização de alerta;
  4. Dispositivos de proteção contínua;
  5. Alterações nas características do pavimento;
  6. Dispositivos luminosos;
  7. Dispositivos de uso temporário.

A seguir, veremos um pouco mais sobre cada um deles!

Dispositivos delimitadores

Esses dispositivos são usados para melhorar a percepção do motorista em relação ao espaço de tráfego em vias de mão dupla ou com várias faixas de circulação.

Alguns exemplos de dispositivos delimitadores são os balizadores, tachas, tachões e cilindros aplicados nas ruas e rodovias, indicando quais os limites para o tráfego.

Dispositivos de canalização

Os dispositivos de canalização são aqueles colocados em série sobre uma superfície que é pavimentada. Eles são muito raros, mas normalmente são usados em regiões onde não há uma calçada construída, para poder dividir o espaço entre carros e pedestres. Dois exemplos são os prismas e segregadores.

Dispositivos de sinalização de alerta

Os dispositivos de sinalização de alerta são elementos que ajudam a melhorar a percepção do motorista em relação a determinados obstáculos e situações de perigo específicas na via. Por isso, eles são feitos de cores chamativas, com a combinação do amarelo e preto em situações fixas ou laranja e branco em situações temporárias (como obras).

São exemplos desse tipo de dispositivos de sinalização de alerta marcadores de obstáculos, de perigo e de alinhamento em pistas, estacionamentos e outros.

Dispositivos de proteção contínua

São objetos colocados de forma contínua (ou seja, um atrás do outro) em uma via, de maneira a proteger algum lugar, evitar que veículos passem de um lado para o outro e evitar acidentes.

Normalmente, são elementos bem maleáveis e flexíveis para diminuir danos em caso de acidentes, como alambrados e correntes, mas também podem assumir a forma de muros de concreto.

Alterações na característica do pavimento

São elementos que mudam as condições normais da estrada, como em sua elevação ou até mesmo a presença física de itens. Por exemplo, ativadores sonoros feitos para acordar motoristas que estejam caindo no sono e perdendo o controle do automóvel.

Dispositivos luminosos

São recursos que utilizam de luz e elementos eletrônicos para passar mensagens aos motoristas. Os exemplos mais comuns são aqueles painéis eletrônicos com informações sobre situações à frente do condutor ou mensagens educativas.

Dispositivos de uso temporário

São elementos que podem ser fixos ou móveis (mas sempre em laranja e branco), em diversas formas ou materiais, usados para destacar situações temporárias para o motorista. Por exemplo, obras, situações de emergência, operações de trânsito e outros.

Por isso, assumem diversas funções: não só precisam informar as pessoas, como direcionar o trânsito e proteger os pedestres. São exemplos de dispositivos temporários cones, cavaletes, placas e outros.

Esses são os 7 principais tipos de dispositivos auxiliares de trânsito que existem no Brasil e no resto do mundo. Conhecendo-os, você saberá o que fazer quando ver um deles em ação, por mais raro que seja.

E aí, o que achou da lista de dispositivos auxiliares? Conte sua opinião para a gente em um comentário abaixo!