cuidando dos pneus

Como cuidar dos pneus do seu carro para que durem mais

0 Comments
cuidando dos pneus

É essencial cuidar dos pneus do seu carro para que eles durem mais. Afinal, o pneu é uma peça relativamente cara e, por isso, o ideal é que tenha uma durabilidade maior para que você não tenha prejuízos.

Claro que, eventualmente, você terá de comprar pneus novos pra colocar no seu automóvel. No entanto, vale a pena aumentar ao máximo a vida útil das peças com alguns cuidados básicos.

Quer saber quais são? Então siga a leitura do artigo até o final!

Adote bons hábitos de direção para que os pneus do seu carro durem mais

A maior parte do desgaste dos pneus acontece porque os hábitos de direção do motorista não são os melhores possíveis, ou seja: a culpa acaba sendo do condutor do veículo, que adota ações que gastam as peças em excesso.

Alguns exemplos dessas ações incluem elementos como acelerar ou frear bruscamente (o que arrasta a borracha pelo asfalto e consome muito tempo de vida útil da peça), estacionar com o pneu encostado na guia da calçada (o que deixa a pressão do peso do carro diretamente na peça) e passar por lombadas sem deixar os dois pneus de cada eixo na mesma direção.

Por causa dessas ações, os pneus sofrem danos tanto de desgaste quanto estruturais e, portanto, perdem vida útil. O resultado prático é que você terá de ir a uma loja de pneus mais cedo do que o previsto.

Use o tipo de pneu recomendado para o trecho que for dirigir seu carro

Um erro comum que costuma diminuir a vida útil dos pneus do carro é usar um tipo de pneu errado para a estrada em que você irá dirigir. Ao todo, existem 4 grandes tipos de pneus. São eles:

  • On road (feito para andar no asfalto);
  • Off road (feito para andar em terrenos acidentados);
  • Misto (feito para andar em ambos os lugares);
  • Run flat (feito para andar no asfalto, mas com uma estrutura interna que permite que ele rode por mais alguns quilômetros depois de furado).

O pneu on road, por exemplo, tem sulcos de profundidade menores, o que permite que ele tenha uma aderência maior ao solo. No entanto, ele também expele menos água e outros detritos. Em um terreno acidentado, ele não consegue aderência, pois não há superfície lisa o suficiente, além de encher seus sulcos rapidamente de terra, água e lama.

O off road, por outro lado, tem uma banda de rolagem mais sólida e dura, além de sulcos mais profundos e maiores. Por causa disso, pode andar melhor no terreno acidentado. No entanto, não conta com muita aderência no chão liso do asfalto.

É importante escolher o tipo de pneu certo para o seu uso, de modo a evitar que ele sofra com danos ou se desgaste mais rapidamente.

Cuidado com tamanho do pneu e sua compatibilidade com o carro

Outro problema relativamente comum com a vida útil dos pneus de um carro é a relação entre o tamanho da peça e o peso do veículo.

Por exemplo, um SUV precisa de um pneu muito maior do que um subcompacto. A razão é simples: um utilitário esportivo padrão pesa ao redor de 2 toneladas; já um subcompacto como o Fiat Mobi, por exemplo, tem menos de uma tonelada.

Além disso um SUV é um carro com uma carroceria mais alta. Já um sedã ou subcompacto tem a carroceria mais baixa. O impacto do peso do automóvel também muda nessas condições, ficando mais ou menos em cima do pneu ou da suspensão.

No entanto, existem muitas pessoas que gostam de modificar os veículos. Por causa disso, virou moda rebaixar um sedã ou hatch e colocar um pneu muito maior neles. O problema é que o pneu não roda tão bem em um carro incompatível, o que faz com que se desgaste mais facilmente (gerando também maior gasto de combustível).

Portanto, o ideal é usar um pneu de tamanho compatível com o do seu carro, de modo que ele rode sem dificuldade e possa durar por mais tempo.

Tenha atenção no balanceamento e alinhamento do automóvel

O sistema de um carro é interligado. Isso significa que um defeito em uma peça causa uma consequência negativa em outra. Portanto, é importante ter todo o automóvel em ordem para evitar problemas nos pneus.

Por exemplo, a falta de balanceamento e alinhamento das rodas pode fazer com que um lado do carro se desgaste mais rapidamente do que outro, diminuindo sua vida útil. Ao mesmo tempo, uma falha no sistema de suspensão pode gerar um padrão de desgaste aleatório na peça.

Portanto, o mais recomendado é seguir o calendário de revisões da montadora e acompanhar sempre cada elemento do carro para garantir que nenhum deles irá alterar o desempenho dos seus pneus.

Confira se o pneu está com a pressão adequada

Um pneu cheio demais ou vazio demais é um pneu que acumula desgaste irregular e, por causa disso, não tem uma vida útil adequada. A lógica é relativamente simples nesse caso.

Quando o pneu está cheio demais, faz com que a parte central do pneu fique mais pesada que as laterais. O resultado é que somente a banda de rolagem central toca no chão, acumulando todo o desgaste, enquanto as laterais ficam inalteradas.

Já no cenário contrário, quando há pressão insuficiente, são as laterais que ficam mais pesadas. Resultado: elas se desgastam muito mais, enquanto o centro do pneu fica conservado. Segundo a Michelin, a calibragem errada do pneu pode diminuir a sua vida útil em 20%.

Resumindo: um pneu que deveria durar 50 mil quilômetros passa a rodar apenas 40 mil quilômetros. Para quem anda uma média de 20 mil quilômetros por ano (padrão esperado da indústria), significa andar 6 meses a menos. Muita coisa, não é mesmo?

Essas são as principais dicas para quem quer cuidar dos pneus do seu carro e garantir que eles durem mais do que atualmente. Seguindo os conselhos, você conservará mais as peças e terá menos custos com seu automóvel.

Gostou das dicas? Então não esqueça de deixar o seu comentário sobre o assunto!